home inkiri om últimas biografia discografia vídeos galeria imprensa contato EN



discografia_





Sons que vem da serra

Sons Que Vem Da Serra (2019)


A música gaúcha já revelou importantes nomes no país e, impulsionado pela curiosidade de descobrir novos sons, o selo Honey Bomb Records, em parceria com a Natura Musical, idealizou e produziu a coletânea Sons que vêm da Serra, que reúne músicas autorais e inéditas de artistas de cidades como Caxias do Sul, Gramado, Bento Gonçalves, São Marcos e outras. Além do lançamento em todas as plataformas de streaming, as faixas ganharam vídeos, dirigidos por Breno Dallas, que podem ser conferidos no canal da Honey Bomb.

Track List

Get Album

Jack Boys by Travis Scott and friends

Brasileira (2017) - Remastered


Após Cântico Brasileiro nº 3 - Kamaiurá ter se tornado cult em várias latitudes e atraído a atenção de DJs e colecionadores de vinil ao redor do mundo, o LP Brasileira, lançado por Maria Rita Stumpf em 1988, foi relançado pela Selva Discos em colaboração com Optimo Music 30 anos depois. Remasterizado a partir do DAT original trouxe o encarte criado por Julio Saraiva com o design atualizado pelo estúdio Colletivo, de São Paulo. As 13 músicas contam com a genialidade de Luiz Eça, do Grupo Uaktí e do multi- instrumentista Ricardo Bordini.

Golden Hour by Kacey Musgraves

Brasileira Remixes (2017)


Três das mais tocadas músicas do álbum Brasileira em nova versão. O sucesso Cântico Brasileiro nº3 (Kamaiurá) foi regravado por Maria Rita Stumpf e Paulo Santos do grupo Uaktí em fevereiro de 2017 em São Paulo. Foi mixado pelo duo Selvagem e Carlos Gualda (aka Carrot Green) pensando em pistas e certamente em muitos novos ouvintes. Lamento Africano e Rictus ganharam a visão de Joakim, renomado DJ francês, tratando as duas canções como uma suíte, sobre a gravação original de Maria Rita com o grupo Uaktí.

Get Album

Outro Tempo Electronic and contemporary Music from Brasil (2017)


Music From Memory nos leva a uma viagem ao coração da Floresta Amazônica em LP duplo que explora a música brasileira, onde ritmos indígenas se misturam a sintetizadores e a MPB se cruza com tambores sintetizados. A música produzida pelos autores selecionados, entre eles Maria Rita Stumpf, representa uma hipnotizante sonoridade que invoca vivamente as paisagens brasileiras e simultaneamente extrapola suas fronteiras. Produto de uma extensiva pesquisa de John Gomez, é um lançamento essencial, que revela um espectro mais amplo da música brasileira, cheia de inovação, experimentalismo e beleza.

Brasileira - 1988

Mapa das nuvens (1993)


"Maria Rita, uma brasileira, constrói com solidez a obra de cantora e compositora madura, a outro tempo embriagada pelo prazer da beleza, criança na busca do novo. Ou seria por acaso que foi buscar em Mário Quintana alguns versos que musicou? O conterrâneo poeta tem esta qualidade de falta de medo. A música de Maria Rita nos abre para interpretações pessoais, remotíssimas lembranças, intensas redescobertas. É para ser conhecida vagarosa e amorosamente, delicada e carinhosamente, muito aos poucos e urgentemente. Com ela, um belo time de músicos, criadores talentosos,e temos o Mapa das Nuvens."

Mauro Dias, crítico musical

Brasileira - 1988

Brasileira (1988)


"A gravação de 13 composições, a maior parte de autoria da própria intérprete, deixa claro o fato de estarmos diante de uma das mais expressivas e talentosas compositoras surgidas nesta década. Maria Rita Stumpf faz também a música para dois poemas de seu conterrâneo Mário Quintana e traz para este seu primeiro trabalho em disco arranjadores e instrumentistas do porte de Luiz Eça, de Marco Antonio Guimarães do grupo Uaktí e do talentoso gaúcho Ricardo Bordini. Maria Rita nos oferece um trabalho em gravação que foge a todos os padrões de discos. Difícil neste ano alguém tirar-lhe a palma de originalidade, e de compositora e intérprete de excelente nível."

Ilmar Carvalho – Última Hora, 1988




desenvolvido com e pela 100sentido. todos os direitos reservados. ©MariaRitaStumpf - 2020